• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

‘Enem dos concursos’ ou Madonna? Datas próximas dividem candidatos


Show gratuito da cantora no Rio será véspera do primeiro concurso unificado do governo federal, que seleciona para mais de 6 mil vagas no serviço público e bateu recorde de inscritos. Vitor Ramiro, Anderson Santos e Victor Amorim vão ao show da Madonna no Rio
Arquivo pessoal
De um lado, um show histórico da rainha do pop no Brasil. Do outro, a chance de uma vaga na carreira pública. Para os fãs da Madonna inscritos no “Enem dos concursos”, esse se tornou um dilema.
É que a apresentação gratuita da cantora na Praia de Copacabana, no Rio, acontecerá bem na noite da véspera do exame.
Vai vendo a encrenca:
📚 O concurso é o primeiro que unifica o processo seletivo para mais de 6 mil vagas de emprego em diversos órgãos do governo federal, com salários que vão até R$ 22 mil. Ele bateu o recorde de inscritos na história dos concursos, segundo o Ministério da Gestão e Inovação: 2 milhões de candidatos.
As provas acontecem a partir das 9h do próximo dia 5 de maio, um domingo, em mais de 200 cidades em todo o país. E serão em dois períodos, terminando somente à tarde.
🎤 O show da Madonna no Rio está previsto para começar às 21h45 do sábado, dia 4. E o público estimado é de pelo menos 1 milhão de pessoas.
A cantora não se apresenta no Brasil desde 2012 — e este será o primeiro show grátis da Madonna no país.
✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Concursos no WhatsApp.
Escolheu os dois
Cristiano Rodrigues não pretende abrir mão de nenhum dos eventos. Para isso, vai encarar um “bate-volta” de mais de 12 horas para ir de Belo Horizonte para o Rio, na sexta-feira à noite, e voltar, logo após o fim do show.
Para ele, além de curtição, a viagem será trabalho. O publicitário organiza excursões paralelamente ao seu emprego regular e vai levar um grupo de pelo menos 20 pessoas para Copacabana.
“Geralmente, eu faço a locação do ônibus, compro os ingressos, monto um pacote e divulgo pela internet. Esse da Madonna é um pouco diferente porque não tem ingresso”, conta.
“Eu estou pensando em curtir o show, mas maneirar. A gente vai sair em seguida. Assim que terminar o show, já volto para Belo Horizonte”, planeja.
Para o professor Gabriel Henrique Pinto, que prepara candidatos para concursos, ir aos dois eventos é arriscado porque, além das chances de atraso, “metade do desempenho do inscrito na prova vai depender da concentração, do estado mental” (leia mais ao fim da reportagem).
“Se estiver muito nervoso, ansioso, chegar desesperado, pode ter estudado o ano todo que não vai conseguir se concentrar”, alerta o especialista.
No “Enem dos concursos”, Cristiano se inscreveu para cargos que pagam até R$ 8,4 mil, relacionados a publicidade e comunicação. E diz estar conformado se algo no plano não sair como esperado.
“Se atrasar… o concurso vai acontecer a cada dois anos, né? Agora a Madonna voltar ao Brasil é muito difícil, então, assim, oportunidade única”, afirma.
Cristiano Rodrigues vai tentar ir ao show da Madonna e fazer o concurso unificado
Arquivo pessoal
Victor Amorim, de 28 anos, também estará nos dois “públicos”: o do concerto e o do concurso. Só que, para ele, a dinâmica vai ser um pouco mais simples.
“Eu moro aqui em Copacabana, e bem perto do Copacabana Palace inclusive. Então, para mim não existe a possibilidade de não ir ao show”, conta.
Fã de carteirinha, Victor esteve nos últimos dois shows da Madonna no Rio. Ele trabalha em uma empresa de ecoturismo e vai fazer o concurso aconselhado pela família, para tentar crescer profissionalmente.
“A estratégia é: acabou o show, corro pra casa, chuveiro e cama. Vou fazer a prova do jeito que eu conseguir, na cara e na coragem.”
Eles preferiram a Madonna
O professor de história Anderson Santos, de 29 anos, de São Luís (MA), se inscreveu para vários cargos de educação no “Enem dos concursos”, mas decidiu mudar de rota após a confirmação da vinda da Madonna ao Brasil.
Ele desistiu do concurso unificado: “Agora estou estudando para outros concursos, de prefeituras e governos estaduais”.
Para Anderson, perder o show da cantora de quem é fã desde os 13 anos nunca foi uma opção.
“Estar num show da Madonna é um sonho que eu venho arquitetando desde o ano de 2008, durante a segunda passagem dela aqui no Brasil, na turnê Sticky & Sweet”, conta o professor.
Na época, Anderson ainda era menor de idade e, quando Madonna veio ao Brasil novamente, em 2012, ele estava desempregado e não tinha dinheiro para ir ao show. Desde então, esperava ansiosamente por uma nova oportunidade de ver a rainha do pop.
“Agora eu tinha um dinheiro guardado e comprei as passagens aéreas. Vou para o Rio no dia 3 de maio e ficarei até o dia 7. Estou muito ansioso.”
Morador de Ibitinga, no interior de São Paulo, Vitor Ramiro, de 29 anos, também optou pelo show. Ele vai encarar uma viagem de 12 horas de ônibus, com mais quatro amigos, para assistir ao encerramento da “Celebration Tour”.
“O momento deste show é bem importante para os fãs. É a comemoração dos 40 anos de carreira dela e em uma situação bem difícil de acontecer outra vez, sendo gratuito”, afirma.
Vitor estuda relações internacionais e já é servidor público da cidade onde mora. Ele trabalha como orientador social, e, até então, estava estudando para conseguir uma vaga de técnico em indigenismo no “Enem dos concursos”, que paga R$ 6,9 mil para nível médio.
Vitor Ramiro tem três tatuagens em homenagem a Madonna
Arquivo pessoal
Eles escolheram o concurso
Mas teve quem, apesar do sonho de conhecer a diva, decidiu focar na estabilidade e benefícios do serviço público federal.
Júlian De Divitiis Sória, de 26 anos, mora em São Paulo (SP) e vê no concurso uma oportunidade para trabalhar na área em que se formou.
“Eu fiz faculdade de história e atualmente dou aulas de inglês. Eu passei o ano passado todo tentando colocação na minha área e não consegui. E, neste ano, eu fiz uma prestação de serviço por dois meses na minha área, mas logo tive que voltar a dar aulas de inglês para ter uma renda”, relata.
Ele se inscreveu em cinco vagas diferentes no Ministério da Educação, que exigem formação em história ou em outras áreas de humanidades. Neste mês, está se dedicando aos estudos e pretende fazer as provas sem correria.
Apesar de ser fã da Madonna, Júlian De Divitiis desistiu do show para fazer o concurso unificado
Arquivo pessoal
Se o exame fosse em outra data, no entanto, Júlian diz que com certeza estaria no show da Madonna. Ele já estava começando a se organizar com os amigos para irem de carro ao Rio quando se lembrou do concurso.
“Dentro da minha cabeça, ainda tem um milhão de jeitos em que eu fico pensando para ir ao show. E se eu for de ônibus? E se eu dormir na volta?”, questiona.
“Mas eu acho que, realmente, o correto para mim, para minha realidade e para os meus objetivos de vida, é deixar a rainha do pop lá em Copacabana enquanto eu vou fazer minha prova descansado e focado.”
Luiz Filipe Figueira, de 33 anos, de Boa Vista (RR), também estava se programando para ir ao show quando começaram os rumores da vinda de Madonna ao Brasil. Desistiu, “com o coração partido”, quando soube da data.
“Optei pelo concurso por questões de necessidade. Nunca me imaginei estudando e me preparando para fazer um concurso. Sou autônomo na área da publicidade, entretanto, aqui onde vivo, esses profissionais não são muito valorizados”, conta.
“Irei concorrer ao cargo de fiscal do IBGE. Estou me preparando há meses. Estudando toda manhã e revisando pela tarde.”
‘Enem dos concursos’: veja o que é permitido levar no dia das provas
E você? Está na dúvida?
O ideal é fazer uma escolha entre a prova e o show da Madonna, e não tentar ir aos dois eventos, orienta o professor Gabriel Henrique Pinto, diretor da Central de Concursos, especializada em preparação para esses tipos de prova.
Segundo ele, situações como trânsito, uma dor de barriga ou de cabeça e atrasos podem fazer o candidato perder o horário das provas.
“Se a pessoa for beber, por exemplo, corre o risco de não estar bem para fazer a prova no dia seguinte”, explica. “Se for para o show no Rio de Janeiro, mas tiver que fazer a prova em outro lugar, corre o risco de não chegar a tempo. São muitos riscos”, afirma o especialista.
Mas, para quem decidir arriscar, o professor ainda tem algumas dicas:
não ingerir bebida alcoólica durante ou após o show;
não comer alimentos diferentes ou que não fazem parte da rotina;
se possível, sair do meio da multidão antes de o show terminar;
tentar chegar em casa o mais rápido possível para descansar.
O Ministério da Gestão, responsável pelo concurso unificado, recomenda que os candidatos confiram com antecedência o local de prova, tempo de deslocamento e meios de transporte para chegar ao endereço.
O órgão também reforça que, desde o dia 9 de fevereiro, não é mais permitido mudar o município de realização do exame.
Os cartões de confirmação, com os endereços de aplicação das provas para cada inscrito, serão divulgados no próximo dia 25 de abril.
Veja mais sobre concursos:
Casal viaja o Brasil para concursos e coleciona aprovações
Veja dicas de como fazer uma boa redação para concurso
Como estudar legislação para concurso?
Adicionar aos favoritos o Link permanente.