Alto Tietê tem mais de 50 mil endereços sem número, aponta Censo 2022; veja dados por cidade

Pesquisa aponta que maiores índices de endereços sem número na região são observados nas cidades com os menores números absolutos de endereços. Na região, são mais de 755 mil endereços oficiais. O Alto Tietê possui mais de 50 mil endereços sem número, de acordo com dados do Censo 2022 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a pesquisa, o número representa 6,6% de todos os 755.055 endereços oficiais da região no Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) (veja abaixo números por cidade).
O CNEFE é responsável por mapear os endereços brasileiros desde 2005.
✅ Clique para seguir o canal do g1 Mogi das Cruzes e Suzano no WhatsApp

A pesquisa aponta que os maiores índices de endereços sem número são observados nas cidades com os menores números absolutos de endereços, como Santa Isabel (26,14%), Salesópolis (20,65%), Biritiba-Mirim (15,39%) e Guararema (9,62%).
Segundo o IBGE, a função do cadastro é dar suporte às ações do Instituto, como pesquisas censitárias e coleta de dados, e padroniza os registros dos endereços.
Taxa de endereços sem número no Alto Tietê
Dados do Brasil
No Brasil, são 24,3 milhões endereços sem número. Ao todo, o país tem 107 milhões de endereços oficiais no CNEFE.
Brasília é a cidade com a maior quantidade absoluta de endereços sem numeração (1,2 milhão), porque o Distrito Federal possui um padrão de endereçamento específico, que geralmente não utiliza o campo número. Na sequência está Goiânia (526 mil) e Rio de Janeiro (280 mil).
Assista a mais notícias sobre o Alto Tietê

Adicionar aos favoritos o Link permanente.